I’m still here

O título desta entrada é também o título de um estranho mockumentary do Casey Affleck, com o Joaquin Phoenix. Aqui, serve apenas para dizer que, depois de vários meses sem actualizações, efectivamente ainda aqui estou e, a bem dizer, invariavelmente ocupado entre digressões, restauros, toneladas de reparações e outras coisas giras a divulgar na altura certa.

Prometi que iria dedicar mais tempo a este espaço e isso quer dizer que terei de organizar conteúdos relativos aos trabalhos que por aqui tive nos últimos tempos, mas, enquanto isso não acontece, deixo-vos as fotos de parte do processo de remoção e posterior colagem da ponte numa guitarra estilo Weissenborn.

weissenborn_guitar_bridge_removal

weissenborn_guitar_bridge_clamping

Esta, poderão ouvi-la nos concertos dos The Telegram.

Oporto Soundshock

palestra vintage o que é celso pinto oporto soundshock hardclub 25 de novembro

Integrada no Oporto Soundshock irei apresentar uma palestra intitulada “Vintage: o que é?”.

Um workshop de guitarra, domingo às 14:00 na sala 2, será realizado por Celso Pinto. Este luthier, certificado pela Galloup School of Lutherie de Michigan – USA, irá palestrar sobre o tema: “Vintage, o que é?” A entrada é gratuita, sendo a lotação limitada.

Nesta palestra vamos ter a introdução ao mercado vintage e ao diagnóstico de instrumentos musicais de corda beliscada, assim como temas inerentes à compra e venda de instrumentos musicais antigos, com realce para os tópicos:
– Vintage: o que é?
– Enquadramento histórico, técnico, sociológico e emocional.
– O que define o valor comercial de um instrumento?
– Diagnóstico de instrumentos acústicos e eléctricos.
A apresentação tem como objectivo informar e instaurar critérios transversais para uma linguagem comum entre o público geral, coleccionadores e comerciantes.

Até lá,
Celso

Splintery ebony

Se a ductilidade é uma propriedade característica de alguns materiais, não é certamente a do ébano. A juntar à falta desta, temos também uma densidade invulgar. Algo a rondar os 1200 kg/m3.

O meu cliente comprou esta Epiphone Les Paul Custom Prophecy e, ao procurar reduzir a deflexão apresentada no braço, constatou que o primeiro trasto se encontrava bem mais baixo do que os restantes ao ouvir uma nota Fá que insistia ser um esquizofrénico Fá#. Num impulso de improviso e autodidatismo – que é sempre de louvar – o dono deste instrumento tentou elevar o trasto com um alicate para corrigir a discrepância. Ambos concordámos que não correu bem.

Abaixo podemos ver o resultado do pequeno restauro, pouco antes de avançar para a rectificação efectiva da altura entre os trastos.
Para resumir: independentemente da ductilidade da madeira que constitui a escala de um instrumento, o trasto tem que estar devidamente cravado e estabilizado na madeira. Outros problemas como notas de fraca duração/timbre ou intonação deficiente irão resultar de uma manobra destas.

afinas ou nao afinas escala de ébano quebradiço restaurada celso pinto luthier porto portugal

You spin me round

afinas ou não afinas fender telecaster widerange pickup routing

Já não escrevia aqui há uns tempos mas, há cerca de meia dúzia de entradas atrás, modifiquei uma Fender Telecaster, onde coloquei um humbucker da Bare Knuckle. Agora temos outra Telecaster (gosto muito de Telecasters e não há nada a fazer). Espetei-lhe com um pickup Wide Range na posição do braço e aproveitei para dar uma voltinha ao meu brinquedo novo: uma fresadora. A precisão dos cortes e a versatilidade da máquina justificam a quantidade de pessoas que ajudaram a transportá-la para a sala das máquinas do atelier. Foi um dia transpirado.

afinas ou não afinas fresadora milling machine pickup routing widerange fender telecaster custom

Como resultado temos agora uma espécie de Telecaster Custom ’72 que, entretanto, já seguiu viagem para Leiria.

afinas ou não afinas fender telecaster modified widerange final

afinas ou não afinas telecaster fresadora milling machine widerange pickup routing final

Rock and Roll History X

lee ranaldo stolen blue telecaster celso pinto afinas ou nao afinas luthier porto portugal

Esta guitarra é, sem grandes dúvidas, a mais emblemática que me terá passado pelas mãos.

Senão vejamos:
– O Lee Ranaldo usa-a há mais de 30 anos, pré-Sonic Youth;
– A guitarra foi roubada em 1999 e, entretanto, devolvida em 2005 com a cor actual;
– Creio que esta guitarra já teve 3 braços diferentes, ao longo dos anos;
– O Kurt Cobain tocou nesta guitarra enquanto convidado num concerto dos Mudhoney a abrir para Sonic Youth, em Setembro de 1992.

kurt cobain plays lee ranaldos telecaster deluxe mudhoney sonic youth

Outras curiosidades incluem uma pestana de latão, um pickup da ponte consideravelmente mais brando que o do braço, trastos jumbo e uma afinação pouco convencional, sem surpresas. Aqui temos C G C C c G. Esta guitarra é tocada com um arco de violino na música Hammer Blows, do recente álbum a solo Between the Times and the Tides.

E agora, fotos com força:

On the road w/ Lee Ranaldo

lee ranaldo primavera sound vintage jazzblaster sonic youth

Ainda haverá quem não saiba que neste momento encontro-me fora do atelier. O regresso ao trabalho na rua do Breyner está agendado para o dia 19 de Junho. Até lá, estarei a acompanhar o Lee Ranaldo na sua digressão pela Europa. A banda é composta pelo Lee Ranaldo, Steve Shelley (também dos Sonic Youth), pelo Alan Licht e pelo Irwin Menken.

Hoje foi o dia do San Miguel Primavera Sound (Barcelona). Deu para conhecer alguns elementos dos Mudhoney e dos Wilco… não consegui ver Mazzy Star. Amanhã partimos para Geneva para, de seguida passarmos por Düdingen/Bad Bonn, para o festival Kilbi. Lá para a frente passaremos pelo Porto, para vos dar um olá. Apareçam se puderem.

Pelo meio espero restar algum tempo para recolher, editar e publicar algumas fotos.

lee ranaldo atp stage primavera sound barcelona jazzmaster jarrell telecaster deluxe

Até já.

Para venda: Musicman Stingray

O Miguel Ramos está a vender uma máquina de demolir prédios: um Music Man StingRay.

Music Man StingRay
4 cordas
Volume + 3 eq bass, middle, treble
Baixo comprado em 2000.
Tem uso constante de 12 anos, tem o verniz a estalar, mas o instrumento em si está impecável.
Toquei e gravei com este baixo em projectos como : Insert Coin, Supernada, Mosh, Mesa, Jorge Palma & Demitidos, Naco…
Embora seja um instrumento muito importante para mim, preciso de o vender.
Comprei outro baixo. Este ficou meio encostado…
É um baixo robusto, bem construído, som potente (activo), afinação 5 estrelas!
Não faz sentido ter uma peça destas parada…

Qualquer interessado que me comunique para o 934212214.

Obrigado.

Miguel Ramos

Fotos aqui.