Changing diapers

Dentro de qualquer amplificador a válvulas podemos encontrar estes componentes. São condensadores electrolíticos e o seu tempo de vida ronda os 20 anos.

Esta fotografia foi tirada a um Fender Pro Reverb, da era Silverface. O amplificador ainda pertence ao dono original e, embora tenha a informação de que esta máquina esteve mais do que uma década parada, os condensadores já prescreveram há muito, muito tempo.

A substituição destes componentes, neste caso, é imperativa e podemos concluir isso observando o pólo positivo, onde se começam a formar pequenas protuberâncias à sua superfície. Intumescência electrolítica, chamemos-lhe. Eventualmente o condensador começa a sangrar (reparem no caso do terceiro a contar da esquerda) e entra em curto-circuito, ainda que o aparelho já tenha deixado de estar em condições óptimas antes disso acontecer. Essa sobrecarga poderá levar mais alguns componentes que se encontrem no seu caminho e o valor da reparação irá subir.

Regra geral, os condensadores electrolíticos são desenhados para durar entre 10 e 20 anos. Inevitavelmente, e porque estes componentes acumulam quantidades de energia capazes de matar um adulto, qualquer amplificador a válvulas deverá ser analisado por um profissional competente de 10 em 10 anos, mesmo que não apresente sinais de mau funcionamento.

Guess what, I’m too lazy to translate today. Try Google Translate. That should be a fun read.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *